O poder das palavras na educação dos filhos

Vocês já notaram o poder que as palavras têm em nossa vida?

Existem vários vídeos por aí mostrando como palavras positivas e negativas causam diferentes efeitos na água, em plantas, no arroz

Agora imaginem o efeito que as palavras causam em nosso corpo, nossa mente e em nossas crenças.

Um dos objetivos do coaching é a reprogramação de crenças. Então, de forma direta, por que é preciso reprogramar? Porque provavelmente na infância foi programado errado.

Sabe quando uma criança de 5 anos vai pegar um copo com água e normalmente escuta “Cuidado! Você vai derrubar!” quando o ideal deveria ser “Você consegue, mas tome cuidado!”. E se acontecer de derrubar mesmo ela ouve “Viu! Você não faz nada direito!” quando o ideal seria “Está tudo bem! Da próxima vez você vai conseguir!”. Agora imaginem que essa criança vai ouvir isso mais vezes, quem sabe todos os dias… O que está sendo criado no sistema de crenças dela? Que ela não é capaz e que não consegue realizar nada corretamente.

Crença é uma verdade absoluta. Quando uma criança ouve repetidas vezes que não tem capacidade para realizar alguma tarefa ou ouve apenas uma vez, mas com um impacto emocional muito forte, essa verdade é criada e levada para a vida adulta. É assim que funciona em nosso inconsciente. Não é algo racional.

Sabe quando nos falam sobre reeducação alimentar? Se educarmos, não será preciso reeducar depois não é?

Assim são as nossas crenças. Se criarmos crenças corretas em nossos filhos, eles não precisarão reprogramar quando adultos.

Vou contar um caso que aconteceu com a Yasmin…

É super natural sair com uma bebê de quase 2 anos e todos elogiarem o laço, o sapato a roupa… Ela recebeu várias vezes esse tipo de elogio, relacionado ao que ela estava vestindo. Aconteceu 3 ou 4 vezes de pessoas falarem pra ela “Como você é linda” e ela achar que era a roupa. Ela mostrava a blusa, o tênis. Ela não entendia que ELA é linda. Para ela, era a roupa.

Depois disso fizemos um intensivo em casa de “Você é linda” e ela nunca mais associou à roupa.

Qual é a crença que pode criar na criança quando ela ouve “Como você ESTÁ linda”? (digo PODE por que não é uma regra)

Que para ser bonita ela precisa estar bem vestida ou usar algo novo.

Acontece uma inversão da pirâmide do indivíduo, onde primeiro vem o SER, depois o FAZER e depois o TER. Ela cresce achando que se não tiver uma roupa nova, por exemplo, ela não é bonita. Então para se sentir bem e segura, ela precisa comprar, precisa TER, quando na verdade o SER é a base de tudo. (Em breve farei um post falando somente sobre isso)

O que trago aqui é uma reflexão para que possamos sair do automático e trazer consciência para as nossas palavras. Como estamos falando com os nossos filhos? Como estamos fazendo eles se sentirem? Nossas palavras trazem amor ou medo? Fazem eles se sentirem capazes ou inadequados? Que adultos estamos formando?

Te convido a prestar atenção em suas palavras e caso seja necessário, corrigi-las para que transmitam mais amor e segurança para as nossas crianças.